Ascom

Sinpro-AL realiza assembleia geral

1977427_552826294833240_488602448_nNeste último sábado (22) aconteceu na sede do Sindicato dos Bancários, em Maceió, uma assembleia geral do Sindicato dos Professores de Alagoas (Sinpro-AL). A direção juntamente com os sindicalizados puderam discutir assuntos do interesse da categoria da forma mais democrática e justa.

Na ocasião, o vice-presidente, Eduardo Vasconcelos, prestou conta das atividades realizadas em 2013, como as paralisação em algumas instituições de ensino, denúncias, fiscalizações, audiências públicas, participações em atos e as atividades culturais realizadas pelo sindicato.

Uma reunião no próximo dia 27 às 9h está marcada com a direção do Sindicato das Escolas Particulares de Alagoas (Sinepe) onde rá apresentada a proposta salarial de 2014 aprovada na assembleia.

 

Sinpro-AL emite nota de solidariedade a professor do Cesmac

O Sindicato dos Professores de Alagoas (Sinpro-AL) se solidariza com o professor do Curso de Direito do Cesmac sobre o fato que aconteceu na última quinta-feira (20) em que um aluno tirou parte da vestimenta durante uma aula da disciplina de Direito Penal I.

Ainda apoiamos a atitude do coordenador do curso, Fernando Sérgio Tenório Amorim, que suspendeu provisoriamente o aluno e abertura de um processo Disciplinar para avaliar o episódio.

O Sinpro-AL apoia qualquer reivindicação justa, desde que ocorra o diálogo das partes interessadas, sem ofensas ou atitudes desrespeitosas.

Em ato, professores pedem votação do PNE e 10% do PIB para a educação

BETO NOCITI/FUTURA PRESS/ESTADÃO CONTEÚDO

BETO NOCITI/FUTURA PRESS/ESTADÃO CONTEÚDO

Cerca de 2,5 mil professores de todo o país estão reunidos na tarde desta quarta-feira (19) em frente ao Palácio do Planalto em um ato por melhorias na educação. Mais cedo, eles se concentraram no gramado do Congresso Nacional com faixas, cartazes e apitos.

De acordo com o presidente da Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação (CNTE), Roberto Leão, as principais demandas incluem o cumprimento da lei do piso, a votação imediata do Plano Nacional da Educação (PNE) e a destinação de 10% do Produto Interno Bruto (PIB) para a educação.

“Nossa luta é em defesa da escola pública, de uma escola digna para a população brasileira. A escola pública precisa ser tratada com respeito e investimento porque é uma escola aberta a todos”, disse.

Reni Nunes, professora de educação especial, veio do Paraná para participar do ato. “Viemos reivindicar a fixação do professor dentro do seu estabelecimento de ensino e o cumprimento do piso. Tem prefeitura que não está pagando o piso correto aos professores.”

José Carlos Martins, professor de Águas Lindas (GO), também criticou a não adesão das prefeituras ao pagamento do piso nacional. “A educação no Brasil está à deriva. Não está seguindo o rumo que deveria para uma educação de qualidade. Os profissionais não são valorizados”, ressaltou.

De acordo com a CNTE, a expectativa é que o ato abra caminho para uma audiência com a presidenta Dilma Rousseff.

Cerca de 30 homens do batalhão da Polícia do Exército fazem a proteção do Palácio do Planalto enquanto a Polícia Militar do Distrito Federal tenta organizar os manifestantes.

Fonte: UOL

Ministro da Educação confirma visita a Alagoas em Abril

Ministro da Educação, José Henrique Paim

Ministro da Educação, José Henrique Paim

O  ministro da Educação, José Henrique Paim, confirmou que visitará Alagoas no início do mês de abril para participar do VII Congresso Brasileiro da Educação Superior Particular que acontece em Maceió.

O VII Congresso visa promover um encontro entre educadores, empresários e profissionais do setor da Educação e tratar da nova realidade proposta pelas mídias – devido ao avanço da tecnologia e do acesso a informações – pelos profissionais, pais e alunos. Cerca de 500 pessoas são esperadas este ano em Maceió.

José Henrique Paim assumiu a pasta no dia 30 de janeiro, quando a presidente Dilma Rousseff também trocou os chefes da Casa Civil e Saúde.