Ascom

MPT INVESTIGA ESCOLA

Após denúncia do Sinpro de Alagoas, o Ministério Público do Trabalho, no inquérito civil 000708.2018.19.000/5, instaurado em face da CRECHE ESCOLA OFICINA DA CRIANÇA, constatou que a mesma não vinha a fazer os pagamentos dos salários em conta, como preconiza a nossa Convenção Coletiva de Trabalho. Diante do procedimento, a instituição se adequou à CCT 2017/2019, e o procedimento investigatório foi arquivado.

Dia do Evangélico é Feriado Estadual

De acordo com o Decreto n 56880 de 19/12/2017, assinado pelo governador, José Renan Vasconcelos Calheiros Filho, o dia 30 de novembro é feriado estadual, logo as escolas da rede privada não poderão funcionar e terão que se adequar a Convenção Coletiva de Trabalho, independente da filiação ou não ao Sindicato Patronal. Caso haja descumprimento por parte das instituições, o Sinpro de Alagoas ingressará com ação de cumprimento de Convenção Coletiva na Justiça do Trabalho.

Em caso de descumprimento, por favor, professor(a), denuncie.

Sindicato cobra Regularização de depósitos de FGTS dos Funcionários do Colégio Pontual

O Colégio Pontual, segundo vários professores, não vem a recolher os depósitos de FGTS dos funcionários há muitos anos. Por isso, o Sinpro de Alagoas entrou com representação junto ao MPT para apurar e tomar as providências cabíveis com relação ao problema. Ontem, o Sindicato, através de seu presidente, Eduardo Vasconcelos, se reuniu com o procurador-chefe, dr Rafael Gazzaneo, a pedir celeridade nas investigações dos dois inquéritos que tramitam na casa. No dia 26 de outubro, às 10h, foi agendada uma reunião com a procuradora responsável por um dos inquéritos, dra. Virgínia Ferreira, para acompanhar o andamento do IC.
Há muitas instituições que não vêm recolhendo os depósitos do FGTS como preconiza a legislação vigente, pois isso, o Sinpro de Alagoas, junto com seu departamento jurídico, estuda entrar com várias ações na Justiça do Trabalho para cobrar os referidos depósitos atrasados.

CONVOCAÇÃO DE ASSEMBLEIA GERAL

EDITAL DE CONVOCAÇÃO DE ASSEMBLEIA GERAL

O SINDICATO DOS PROFESSORES DO ESTADO DE ALAGOAS – SINPRO/AL, através de seu Diretor Presidente, CONVOCA os docentes associados e quites com suas obrigações legais e estatutárias, para uma assembleia geral para o próximo dia 01/09/2018, no auditório do SINTEP – SINDICATO DOS TRABALHADORES EM ESTABELECIMENTOS PRIVADOS DE MACEIÓ, Endereço: R. Lourival Vieira Costa, n 32, Prado, Maceió – AL, 57010-290, às 12h em primeira convocação e às 12h30, em segunda e última.

Pauta: AUTORIZAÇÃO DA CATEGORIA DO ENSINO BÁSICO PARA ENTRADA COM A AÇÃO DE DISSÍDIO COLETIVO NA JUSTIÇA DO TRABALHO.

Maceió, Alagoas, 23 de agosto de 2018.

José Nivaldo Cardozo Mota
Presidente em Exercício do Sinpro de Alagoas

ASSEMBLEIA PROFESSORES DA UNIT

EDITAL DE CONVOCAÇÃO DE ASSEMBLEIA

Sindicato dos Professores de Alagoas (Sinpro/AL) convoca uma assembleia extraordinária para o próximo sábado, 01/09, exclusivamente para o corpo docente da Unit. Assembleia será realizada na sede do Sipro/AL, que fica na Rua Santa Cruz, 352, Farol, Maceió-AL.
1 – A assembleia tem como pauta a nova proposta de reajuste salarial dos educadores que lecionam na Unit.
2 – Cota Negocial 2018
A primeira chamada para o início da Assembleia será 13h e a segunda e definitiva 13h30.

Maceió, Alagoas, 21 de agosto de 2018

JOSÉ NIVALDO CARDOZO MOTA
PRESIDENTE EM EXERCÍCIO DO SINPRO DE ALAGOAS

EDITAL DE CONVOCAÇÃO ASSEMBLEIA

EDITAL DE CONVOCAÇÃO DE ASSEMBLEIA GERAL

O SINDICATO DOS PROFESSORES DO ESTADO DE ALAGOAS – SINPRO/AL, através de seu Diretor Presidente, CONVOCA os docentes associados e quites com suas obrigações legais e estatutárias, para uma assembleia geral para o próximo dia, 16/06/2018, no auditório do SINTEP – SINDICATO DOS TRABALHADORES EM ESTABELECIMENTOS PRIVADOS DE MACEIÓ, Endereço: R. Lourival Vieira Costa, n 32, Prado, Maceió – AL, 57010-290, às 12h em primeira convocação e às 12h30, em segunda e última.
Pauta:
1 – NEGOCIAÇÃO SALARIAL 2018;
2 – RETIRADA DOS NOMES PARA A COMPOSIÇÃO DA LISTA TRÍPLICE PARA REPRESENTAR A CATEGORIA NO CONSELHO ESTADUAL DE EDUCAÇÃO.
Maceió, Alagoas, 11 de junho de 2018.

JOSÉ NIVALDO CARDOZO MOTA
diretor-presidente em exercício do Sinpro/AL

MPT e Centrais realizarão Seminário sobre “Condutas Antissindicais das Empresas e Comunicação Sindical

O Ministério Público do Trabalho (MPT) e as Centrais Sindicais realizarão o 2º Seminário de Formação Sindical com a temática “Condutas Antissindicais das Empresas e Comunicação Sindical”, nos dias 25 e 26 de maio, no auditório do Sindicato dos Bancários, no Centro de Maceió.

O evento faz parte das ações do MTP na campanha Maio Lilás que tem o objetivo de fazer a defesa da liberdade sindical, de associação e de atuação do sindicato.

No primeiro dia do seminário, haverá a abertura solene com os membros do MPT e representantes das Centrais Sindicais. No segundo dia, ocorrerá a realização do painel Condutas Antissindicais das Empresas com o vice-presidente da Coordenadoria Nacional de Promoção da Liberdade Sindical – Conalis, Procurador do Trabalho Alberto Emiliano, e o advogado Kleber dos Santos. No painel, Comunicação Sindical, a palestra será proferida pela jornalista do Sindjus-AL e Sindpol, Josiane Calado, e pelo jornalista do Sinpro e do Sindojus, João Mousinho.

O Procurador do Trabalho Cassio de Araújo Silva destaca a importância do evento para propiciar mais informação e conhecimento aos sindicalistas e aos trabalhadores. “A temática das condutas antissindicais das empresas não é discutida, mas é uma prática bastante disseminada nas empresas. É ‘normal’ algum trabalhador ser perseguido, por simpatizar ou manifestar alguma simpatia à vida sindical, quando isso é ilegal”, revela.

O Procurador do Trabalho ressalta que, nesse momento, de reforma trabalhista, o discurso anti-trabalhador e antissindical está muito forte, o que é ruim para a democracia, pois não há democracia sem entidades sindicais fortes. Ele explica que a conduta antissindical é toda a prática ou qualquer manifestação contrária aos sindicatos e às pessoas que participam da vida sindical. “ Isso se dá com punição ao empregado porque participou de uma assembleia sindical. Um ato de perseguição pelo fato de algum trabalhador e de algum sindicalista manifestar algo de interesse sindical. Um sindicalista que não pode entrar na empresa para distribuir um jornal do sindicato ou o empregado ser censurado, mesmo veladamente, por estar portando um material do sindicato. O funcionário ser demitido por ter relação com o sindicato. Os interditos proibitórios que a empresas entram contra os sindicatos nas manifestações de greve. Algumas decisões de alguns Órgãos da Justiça do Trabalho ou da Justiça comum, proibindo que os trabalhadores façam greve, quando a greve é um direito garantido na Constituição. Existem decisões que mandam manter 80% das atividades em uma greve”, informa.

De acordo com ele, as condutas antissindicais são previstas na Convenção 98 da OIT, sancionada pelo Brasil em 1953, mas que nunca foi um tema discutido e debatido no país. Cassio de Araújo informa também que o vice-coordenador da Conalis, Alberto Emiliano, está elaborando um projeto sobre as condutas antissindicais pelo Ministério Público.

Inscrições

A inscrição é gratuita, e ocorrerá no local no evento, aberta aos trabalhadores, estudantes, movimentos sociais, sindicatos e população em geral. Haverá certificados para os participantes.

Programação

25/05

19 h – Abertura solene com o MPT e Centrais Sindicais

26/05

9 h – Painel: Condutas Antissindicais das Empresas com o vice-coordenador Nacional da CONALIS, Procurador do Trabalho Alberto Emiliano, e o advogado Kleber Santos

14h – Painel: Comunicação Sindical com os jornalistas João Mousinho e Josiane Calado.

Realizam o seminário o Ministério Público do Trabalho, a CUT, a CTB, a Nova Central, a Força Sindical e a CSP-Conlutas.

 

Sinpro/AL em pauta: Eduardo Vasconcelos concede entrevista no Cidade Alerta

Oscar de Melo e Eduardo Vasconcelos

O presidente do Sindicato dos Professores de Alagoas (Sinpro/AL), Eduardo Vasconcelos, vem concedendo uma série de entrevistas sobre o lançamento da cartinha que trata de “Síndrome de Bournaut” e Assédio Moral”.

O material foi realizado em parceria com o Ministério Público do Trabalho e vem informando educadores das redes privada e pública.

Um das entrevistas de Vasconcelos foi concedida ao apresentador do Cidade Alerta, o jornalista Oscar de Melo.

 

Sinpro Solidário: Zé, uma figura folclórica que precisa de ajuda

Zé, um amigo de várias gerações de docentes e estudantes

Quem estudou no colégio Santa Madalena Sofia, em Maceió, conhece uma figura simpática do cotidiano do ambiente escolar da região: Zé, o vendedor de doces. O trabalhador autônomo conviveu com várias gerações que estudou no estabelecimento de ensino.

Só que Zé recentemente sofreu um infarto e por trabalhar de forma autônoma, durante décadas, enfrenta algumas dificuldades.

Quem conhece Zé sabe que ele criou sua família no labor através da venda de guloseimas e seu bom trato com crianças, jovens e adultos é uma de suas marcas registradas.

Por tanto, quem puder colaborar financeiramente com Zé nesse momento, em que ele tenta restabelecer sua saúde, pode fazer através da seguinte conta bancária:

Caixa Econômica

Ag: 2393

Cc: 21492-4

Beneficiário: Benicio Alexandre

CPF: 134.050.554-1

Que Zé possa retomar seu dia-a-dia de trabalho no carrinho de doces e continuar distribuindo simpatia e alegria!

Esse é o desejo de todos que fazem o Sindicato dos Professores de Alagoas (Sinpro/AL).

 

Uneal recebeu palestrantes do Sinpro/AL

Albery Lima e Eduardo Vasconcelos ministraram palestra na Uneal, em Santana do Ipanema (Foto: José Malta Fontes Neto)

O Campus II da Universidade Estadual de Alagoas (Uneal), localizado na cidade de Santana do Ipanema, foi palco de importantes palestras sobre “Síndrome de Burnout” e “Assédio Moral”. Estudantes de pedagogia, demais licenciaturas e profissionais da área puderam desfrutar do espaço para troca de experiências e informações.

As palestras foram promovidas pelo presidente do Sindicato dos Professores de Alagoas (Sinpro/AL), Eduardo Vasconcelos, e pelo psicólogo coordenador do Núcleo de Apoio Psicológico (NAP) da entidade classista, Albery Lima.

Os conteúdos centrais das abordagens foram os mesmos desenvolvidos na cartilha lançada pelo Sinpro/AL em parceria com o Ministério Público do Trabalho (MPT), que trata de “Síndrome de Burnout” e “Assédio Moral”.

Grande público marca presença nas palestras promovidas pela Sinpro/AL (Foto: José Malta Fontes Neto)

A cartilha será amplamente divulgada nos estabelecimentos de ensino privado e público e visa elucidar dúvidas e informar de forma pedagógica uma série de problemáticas que atinge o cotidiano dos docentes.

Somos professores com orgulho e exigimos respeito!