Notícias Sinpro-AL

Sinpro/AL apresenta projeto que regula equipamentos eletrônicos em sala de aula

Uma proposta para um Projeto de Lei (PL) Estadual, que regula os estudantes da rede pública e privada a não utilizarem aparelhos eletrônicosDirigentes do Sinpro, Murilo Firmino e Olavo Lins reunidos com o deputado Ronaldo Medeiros - Foto - Camila Ferraz dentro da sala, foi apresentada pelos diretores do Sindicato dos Professores de Alagoas (Sinpro-AL), Olavo Lins e Murilo Firmino, ao deputado estadual Ronaldo Medeiros (PT). A iniciativa visa combater um grande problema enfrentado pelos professores, o vício do bate-papo WhatsApp e outras tecnologias.

Ganhado popularidade entre crianças, jovens, adultos e até idosos, o aplicativo se transformou um ‘vírus’, principalmente para os estudantes que de forma descontrolada, utilizam a ferramenta sem limites. Isso vem gerando problemas no acompanhamento das aulas, fazendo com que muitos professores deixem de ter a atenção dos alunos na hora de lecionar.

“Isso já virou um grave problema. A maioria dos alunos não consegue se concentrar nas aulas, pois a cada minuto eles estão nos celulares. Isso prejudica os professores de qualquer rede de ensino”, disse o professor e dirigente do Sinpro-AL Murilo Firmino.
Ele ainda complementa que o projeto pretende só proibir o uso dos celulares e outros equipamentos eletrônicos dentro das salas de aulas, que é considerado um manuseio não pedagógico.

Ronaldo Medeiros se comprometeu, na volta do recesso legislativo, em trabalhar para que o projeto seja aprovado, e assim executado no âmbito Estadual. “Em fevereiro irei conversar com os outros parlamentares, mostrando a importância do projeto para um melhor desempenho educacional dos nossos alunos”, garantiu Ronaldo.

PL tramita na Câmara de Maceió

No último dia 3 de dezembro, por meio do vereador Wilson Júnior (PDT), o Sinpro-AL conseguiu fazer com que o Projeto Lei entrasse na Câmara dos Vereadores. Para o presidente do Sindicato, Fernando Firmino, só estava faltando ampliar para a lei para esfera Estadual, já que o PL tramita na Câmara de Maceió.

“Já temos dois bons representantes com nossas propostas em mãos. Agora é aguardar e acompanhar o andamento dos processos. Espero que seja aprovado, pois não podemos deixar que os avanços tecnológicos venham prejudicar o desempenhos dos nossos alunos”, finalizou Fernando Firmino.

Novo serviço: Sinpro-AL disponibiliza classificados de vagas para professores

O Sindicato dos Professores do Estado de Alagoas (Sinpro-AL) está com um serviço de classificados para os seus associados. Instituições de Ensino estão mandando anúncios de vagas e o sindicato está divulgando gratuitamente em seu site e Facebook. As vagas desta semana são:

MAPLE BEAR MACEIÓ (ALAGOAS) – Escola Bilíngue de Ensino Infantil
Contrata : ESTAGIÁRIO PEDAGOGIA / LETRAS
Requisitos: Superior cursando em Letras ou Pedagogia e inglês fluente.
Atribuições: Facilitar processos de aprendizagem previamente planejados e orientados pelo professor da classe, desenvolver projetos científicos de acordo com a metodologia da escola.
Carga horária: 30 horas semanais manhã ou tarde.
Benefícios: Bolsa no valor de R$ 600,00 + Vale transporte estudante + Benefícios adicionais.
Enviar currículo para:recrutamento.maceio@maplebear.com.br
Informar título da vaga no assunto do e-mail.

 

MAPLE BEAR MACEIÓ (ALAGOAS) – Escola Bilíngue de Ensino Infantil
Contrata : TRAINEE PEDAGOGIA/LETRAS
Requisitos: Superior completo em Pedagogia ou Letras e inglês fluente. Atividades: Facilitar processo de aprendizagem previamente planejado e orientado pelo professor da classe, coordenar projetos científicos desenvolvidos pelos estagiários.
Horário: Segunda à sexta-feira de 07:40 às 11:40h e 13:40 às 17:40h, e sábado de 08:00 às 12:00h.
Benefícios: Salário fixo + Benefícios adicionais.
Enviar currículo para:recrutamento.maceio@maplebear.com
Informar título da vaga no assunto do e-mail.

 

MAPLE BEAR MACEIÓ (ALAGOAS) – Escola Bilíngue de Ensino Infantil
Contrata : PROFESSOR DE EDUCAÇÃO FÍSICA PARA ENSINO INFANTIL.

Requisitos: Superior completo em Educação Física, curso de Inglês, Pós-graduação ou MBA será um diferencial, disponibilidade para viagens.
Atribuições: Facilitar aprendizagem infantil, desenvolvendo atividades e técnicas que estimulem a absorção do conhecimento, planejar e desenvolver aulas.
Horário:16 horas de trabalho sendo 3 turnos por semana.
Benefícios: Salário fixo + Benefícios adicionais.
Enviar currículo para:recrutamento.maceio@maplebear.com.br
Informar título da vaga no assunto do e-mail.

 

MAPLE BEAR MACEIÓ (ALAGOAS) – Escola Bilíngue de Ensino Infantil
Contrata PROFESSOR DE ARTES/TEATRO PARA ENSINO INFANTIL
Requisitos: Ensino superior completo em Arquitetura, Pedagogia, Design ou Letras (Curso complementar de inglês, artes e/ou teatro será um diferencial), disponibilidade para viagem.
Atribuições: Facilitar aprendizagem infantil, desenvolvendo atividades e técnicas que estimulem a absorção do conhecimento, planejar e desenvolver aulas inovadoras.
Benefícios: Salário fixo + Benefícios adicionais.
Horário: 16 horas de trabalho sendo 3 turnos por semana.
Enviar currículo para:recrutamento.maceio@maplebear.com.br
Informar o título da vaga no assunto do e-mail

 

MAPLE BEAR MACEIÓ (ALAGOAS) – Escola Bilíngue de Ensino Infantil
Contrata PROFESSOR BILÍNGUE DE ENSINO INFANTIL
Aceitamos candidatos de outros estados!!!
DESCRIÇÃO DA VAGA:
Requisitos: Ensino superior completo em Pedagogia ou Letras e fluência em Inglês.
Atribuições: Facilitar processo de aprendizagem infantil, desenvolvendo atividades e técnicas que estimulem a absorção do conhecimento, planejar, desenvolver aulas, entre outras funções pertinentes ao cargo.
A empresa oferece: Salário fixo + Transporte + Pacote de Benefícios.
Carga horária de trabalho: 20h ou 40h/semanais.
Disponibilidade para turnos de 07:40 às 11:40h e 13:40 às 17:40h, e sábado de 08:00 às 12:00h. (A depender do regime de carga horária de trabalho).
Enviar currículo para: recrutamento.maceio@maplebear.com.br

Sinpro-AL participa do CONAE 2014

Com quatro mil participantes para discutir os rumos da educação no país, acontece até o próximo domingo (23) a Conferência Nacional de Educação (Conae 2014). Com o tema norteador “O Plano Nacional de Educação (PNE) na Articulação do SistemaIMG-20141120-WA0001 Nacional de Educação: Participação Popular, Cooperação Federativa e Regime de Colaboração”, a Conferência apresentará um conjunto de propostas para subsidiar a implementação do PNE, com indicação de responsabilidades, corresponsabilidades, atribuições concorrentes, complementares e colaborativas entre os entes federados e os sistemas de ensino.

O texto de discussão da etapa nacional é o Documento-Base. Ele teve origem nas emendas apresentadas e aprovadas ao Documento-Referência durante as Conferências Estaduais e Distrital. Representando o Sindicato dos Professores do Estado de Alagoas (Sinpro-AL), o professor Lucas Soares, está participando dos debates sobre o tema.

O presidente do Sinpro-AL, professor Fernando Firmino, comentou a participação de Lucas no encontro. “É de extrema importância uma representação nossa em grandes eventos como esse que discutem e contribuem para o futuro da Educação no país”, disse.

A primeira edição da Conae ocorreu de 28 de março e 1º de abril de 2010, também na capital federal. Os 2,5 mil delegados tomaram decisões sobre a criação do Sistema Nacional de Educação, além de propor diretrizes e estratégias para a elaboração do PNE. Em dezembro daquele ano, o Plano foi concluído e enviado ao Congresso Nacional. Garantida pela Lei do PNE (nº 13.005), de 25 de junho deste ano, a próxima edição da Conae está prevista para 2018.

 

MENSAGEM PARA O DIA DA CONSCÊNCIA NEGRA

Nossa terra é banhada das mais lindas águas; tem o cheiro de uma gastronomia regada a sururu e camarão; é colorida como as rendas bordadashm_conscnegra20nov12 no bairro do Pontal, em Maceió. E corre pelas suas veias o exemplo de liberdade de Zumbi e seus companheiros no Quilombo dos Palmares.

Neste dia em que comemoramos a Consciência Negra, o Sindicato dos Professores do Estado de Alagoas (Sinpro-AL) reafirma seu compromisso pelo respeito e igualdade entre todos. É inimaginável no tempo em que estamos, pensamentos preconceituosos em que as pessoas são julgadas pela sua cor.

Temos sangue negro correndo em nossas veias. O DNA de um povo que foi arrancado de sua terra e vindo para este país, onde foram obrigados a trabalhar, mas depois com carinho a chamaram de “lar”. E por aqui ficaram e fortaleceram ainda mais a nação.

Continuaremos e persistiremos, não somente contra o preconceito racial, mas a qualquer forma de segregação que separe a sociedade.

A luta do Quilombo dos Palmares não foi em vão e seu exemplo continuará alimentando o desejo de dia melhores.

Fernando Firmino
Presidente do Sinpro-AL

SulAmérica é a nova parceira do Sinpro-AL

imagem link SINPROO SINPRO visando sempre o melhor para seus associados, firmou convênio com a Operadora de Benefício Extramed no ramo de Seguro Saúde, através da Seguradora SulAmérica.

O Associado agora pode contar para fazer o seu Seguro Saúde com uma Seguradora bem conceituada no mercado, com mais de 115 anos de atuação, oferecendo uma ampla rede credenciada de médicos, hospitais, clínicas, laboratórios em todo o Brasil, proporcionando aos Associados e Beneficiários um alto padrão de atendimento na área de saúde.

Todos os planos tem a garantia de Assistência Médica e Hospitalar com abrangência Nacional.

O Seguro Saúde para os associados do SINPRO tem vários tipos de planos, onde o Associado tem a livre escolha para contratar o plano que atenda melhor as suas necessidades.

Para saber mais acesse a página do convênio clicando aqui ou pelos telefones: 81 9529-3331 (Marcos), 81 9793-8819 (Luiz carlos), 82 9822-0278 (Luiz Carlos) e 4004-0435, ramal 1011.

Sinpro-AL realiza assembleia geral no próximo dia 29

IMG_20141115_121627058 (1)O Sindicato dos Professores do Estado de Alagoas (Sinpro-AL) convoca os docentes associados e quites com suas obrigações sociais para uma assembleia geral extraordinária que acontece no próximo dia 29 ao meio dia no Sindicato dos Bancários, no Centro de Maceió.

Na pauta estão assuntos relacionados a eleição para a diretoria, como a formação da comissão eleitoral, discussão do quórum eleitoral e outros temas de interesse da categoria.

A participação de todos é fundamental, e para reforça a presença dos professores, a diretoria está distribuindo nas escolas o panfleto com a convocação e fixando cartazes para estimular os profissionais a irem ao local e participar.

Sinpro-AL realiza força tarefa no Dia dos Professores

image (4)Para fazer cumprir a Convenção Coletiva de Trabalho 2013/2015 em que o professor tem direito de descanso na data em que se comemora o seu dia, a diretoria do Sindicato dos Professores do Estado de Alagoas (Sinpro-AL) realizou uma força tarefa no último dia 15 nas escolas que estavam desrespeitando o acordo.

Entre as instituições que estavam descumprindo o acordo estavam Casa Kids, Patinho Feio, Isaac Newton, Patinho Feio, São Raphael, Escola Carvalho e Santa Amélia. Os proprietários foram notificados extra-judicialmente para prestar esclarecimentos no sindicato.

A fiscalização foi realizada pelos diretores Murilo Firmino e Evânio Salvador.

 

 

Sinpro-AL fecha mais dois acordos coletivos

Duas reuniões realizadas na semana passada fecharam mais dois acordos coletivos para beneficiar os professores. O primeiro ocorreu com o Sindicato dos Estabelecimento de Ensino de Alagoas (SINEPE) a nível Superior. A convenção coletiva foi assinada e a categoria terá o reajuste de 5,39% mais ganhos sociais.

A outra reunião ocorreu com a Faculdade Tiradentes (FITS) e nesta os professores saíram mais uma vez beneficiados com um reajuste de 5,5%, bolsa de descontos para dependentes, ganhos sociais e previdenciários, além de aumento nos vales de refeição.

Para o vice-presidente do Sinpro-AL, Eduardo Vasconcelos, os professores estão ganhando. “Nossa papel é conseguir o máximo de benefícios para a categoria. E intensificaremos cada vez mais essas ações”, disse.

Cartilha sobre o PNE é distribuída na sede do Sinpro-AL

Para ajudar a entende2014-08-06 10.49.46r melhor o Plano Nacional de Educação (PNE), a Confederação Nacional dos Trabalhadores e Estabelecimentos de Ensino (Contee) elaborou uma cartilha com toda a lei que foi aprovada no dia 26 de julho. O material já está disponível na sede do Sindicato dos Professores do Estado de Alagoas (Sinpro-AL) para os interessados em se aprofundar no tema.

O material está dividido em Introdução que conta a história de como o plano foi elaborado e o seu significado para os movimentos sociais. Além de como a Educação será regida a partir de agora, assim como os desafios para os próximos anos. A segunda parte da cartilha é o Texto da Lei, seguido das metas e estratégias.

Os professores sindicalizados podem adquirir a cartilha no horário de funcionamento do Sinpro-AL, de segunda a sexta das 9h às 15h.

Sinpro-AL é destaque dos jornais impressos neste final de semana

No último domingo (20) o Sindicato dos Professores do Estado de Alagoas (Sinpro-AL) foi destaque mais uma vez na mídia local. Desta vez, o vice-presidente da entidade, Eduardo Vasconcelos, falou sobre a sobrecarga de trabalho dos profissionais no jornal Tribuna Independente.

O assunto foi abordado após uma pesquisa internacional, divulgada há alguns dias em nosso site, sobre a média de estudantes na sala de aula. Na matéria o vice-presidente coloca a situação da categoria. “Assim não dá para acompanhar a evolução dos estudantes. Cada um deles é um ser diferente e que requer formas e linguagens específicas”, colocou. Ele também falou sobre a média salarial e que a precariedade está principalmente no Ensino Infantil: “Nessa fase é necessário mais cuidados com os estudantes. Eles ainda são crianças e precisam de mais atenção”.

Também no dia 13 de julho no jornal Gazeta de Alagoas, o Sinpro-AL entrou na discussão sobre as políticas de incentivo ao profissional da Educação. Eduardo abordou que o professor viver um drama para conseguir sua renda satisfatória no fim do mês. “O trabalho excessivo faz com que ele não leia, não tenha condições de planejar, as aulas ficam mecânicas, o que reflete diretamente na qualidade do ensino e na saúde mental e física dos professores”, falou no texto.